Notícias
Maioria dos rankings sobre políticos põe Fábio Trad na liderança em MS e entre melhores do País
28/12/2014

A maioria dos rankings dos políticos põe o deputado federal Fábio Trad (PMDB-MS) como o melhor parlamentar de Mato Grosso do Sul e um dos mais influentes do Brasil, como alíás revelou recentemente que ele integra a lista dos 100 “Cabeças do Congresso Nacional”. E isto considerando atuação total, não apenas de acordo com interesses privados de Veja e Editora Abril. Neste domingo (28), Fábio Trad manifestou sua indignação com o ranking sobre parlamentares que seguem essa visão parcial sobre economia e política no País, não muito bem esclarecidos. Uma lista que não leva em conta a defesa dos interesses da maioria da população brasileira nem da proteção de setores ainda desprotegidos, como a cidadania, a mulher e os negros. Aliás, desconsidera a proposição e condução de projetos relevantes para a sociedade, como a recente aprovação do novo Código de Processo Civil (CPC), que, sob a batuta de Fábio Trad, representa agilização da solução de conflitos e simplificação dos procedimentos judiciais, assegurando efetividade à prestação jurisdicional. E que não dá importância, embora aponte-a como quesito, ao combate à corrupção, sendo Fábio autor de várias propostas contra a impunidade dos crimes de “colarinho branco”. Embora tenha sido classificado desfavoravelmente no levantamento de Veja, Fábio preferiu não fazer avaliação sobre si mesmo. Através de sua págjna no twitter (https://twitter.com/f_trad), o parlamentar sul-mato-grossense, líder de todos os outros levantamentos sobre elogiável atuação política, lamenta as conclusões sobre senadores e deputados com os quais conviveu. “Estar em plenário e votar mal, vale dizer, na contramão daquilo que a revista e a Editora Abril consideram decisivo para a modernização do Brasil, conta, e muito, para que o senador ou deputado em questão desabe no ranking”, criticou Fábio Trad. Pelo ranking de Veja, divulgado na edição desta semana, o senador Cristovam Buarque aparece em 72º lugar, embora seja uma referência nacional quanto a temais sociais, como a educação. “Pelo ranking da Veja, o senador Cristovam está atrás do André Vargas (recentemente cassado)? Como é que é?”, questiona Fábio, indignado. Na lista exclusiva de Mato Grosso do Sul, o senador Waldemir Moka (PMDB-MS) e o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), governador recém eleito, lideram o “Ranking do Progresso” da revista Veja sobre os parlamentares federais de Mato Grosso do Sul. Quanto ao desempenho no Senado, Waldemir Moka (PMDB-MS) é o 8º, Delcídio do Amaral (PT-MS) o 45º lugar e Ruben Figueiró (PSDB-MS) o 52º. Dentre os deputados federais do Estado, Reinaldo Azambuja é o 35º lugar nacional, Luiz Henrique Mandeta (DEM-MS) o 40º, Antônio Carlos Biffi (P-MS) o 51º, Vander Loubet (P-MS) o 83º, Akira Otsubo (PMDB-MS) o 100º, Marçal Filho (PMDB-MS) em 127º, Geraldo Resende (PMD-MS) o 152º e, absurdamente, Fábio Trad (PMDB-MS) o 162º. A revista diz que o ranking leva em conta propostas de ajuste na legislação capazes de contribuir para um país mais moderno e competitivo: carga tributária menor, infraestrutura, combate à corrupção, melhor gestão de gasto público, sistema educacional universal e eficiente, marco regulatório claro e respeitado (agências reguladoras técnicas e independentes), simplificação de regras e poda da selva burocrática, governabilidade (relação entre poderes) e relações trabalhistas. VEJA ADMITE PARCIALIDADE – Ao divulgar o seu “Ranking do Progresso”, a revista Veja deixa claro a parcialidade deste. “No caso do ranking da revista, são levadas em conta propostas de ajuste na legislação capazes de contribuir para um país mais moderno e competitivo, segundo a perspectiva de Veja da Editora Abril”. Evidencia ainda que os parlamentares que se sobressaíram na Câmara dos Deputados, em sua lista parcial e vinculada, portanto, a suas concepções, aqueles que são “defensores de propostas condizentes com o aumento da competitividade e modernização da economia brasileira”, na sua avaliação. Apesar de não desprestigiar o trabalho de colegas em áreas específicas, Fábio Trad ficou inconformado com tal procedimento injusto. “Estar em plenário e votar mal, vale dizer, na contramão daquilo que a revista e a Editora Abril consideram decisivo para a modernização do Brasil, conta, e muito, para que o senador ou deputado em questão desabe no ranking”, apontou. CAMPEÃO DE RANKINGS – Nestes quatro anos de mandato, Fábio Trad assumiu a condição de liderança nacional, tendo sido eleito vice-presidente da mais importante comissão da Câmara, a de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC), por duas vezes seguidas, e liderado o PMDB, a segunda maior bancada da Casa, em diversas votações como vice-líder, além de ter presidido a Comissão Especial que deu ao Brasil o texto do novo Código de Processo Civil (CPC). Fábio vem constantemente aparecendo em vários levantamentos nacionais sobre liderança política e destaque na atuação parlamentar. No dia 27 de julho deste ano, ele integrou a lista dos 100 “Cabeças” ou operadores-chave no Congresso Nacional, sendo destacado como “formulador de leis” pelo Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar). No final de 2012, segundo ano do primeiro mandato, o parlamentar sul-mato-grossense já tinha sido eleito pela revista Veja como o 7º melhor deputado federal do Brasil e o melhor do Mato Grosso do Sul. Também o “Ranking Políticos”, no começo de setembro deste ano, apontou que Fábio Trad lidera com folga ranking dos melhores políticos em atuação no Congresso Nacional. Entre 458 parlamentares com pontuação positiva, ele aparece em 16º lugar na classificação geral, bem a frente do segundo colocado no Estado, senador Ruben Figueiró (PSDB), que figura na 91º posição. Fábio, inclusive, apareceu à frente de políticos com renome nacional, como o senador Aécio Neves (PSDB-MG), ex-candidato a presidente da República, que ficou na 59ª posição. Por fim, neste mês de dezembro de 2014, o aplicativo “Monitora, Brasil”, que faz acompanhamento do trabalho dos parlamentares do País, apontou Fábio Trad como o melhor deputado de Mato Grosso do Sul. Numa avaliação que vai de 0 a 5, Fábio obteve 3,3, enquanto a maioria dos demais deputados da bancada federal sul-mato-grossense ficou com menos de 2,0 pontos.
 
Senhor Fabio Trad, Sou morador da rua Natalie Wood no Bairro Campo Nobre e ao...
Alan Nantes