População quer informação para exercer cidadania, defende Fábio Trad

Notícias

26/08/2010
Durante sua recente gestão como presidente da OAB-MS no triênio 2007/2009, Fábio Trad inovou ao firmar parceria com a rádio comunitária do Bairro Moreninha, em Campo Grande.
Durante sua recente gestão como presidente da OAB-MS no triênio 2007/2009, Fábio Trad inovou ao firmar parceria com a rádio comunitária do Bairro Moreninha, em Campo Grande.
Para o candidato a deputado federal pelo nº 1580 Fábio Trad (PMDB) a população não necessita apenas de "comida, diversão e arte" como diz a música dos Titãs que fez sucesso nos anos 80. Para o candidato, principalmente as pessoas mais necessitadas economicamente que vivem nas periferias da Capital e das cidades do interior de Mato Grosso do Sul necessitam também de informação para que possam ter ciência de seus direitos e deveres e, assim, tenham reais condições de exercer sua cidadania e melhorar sua qualidade de vida.

"A população é carente de informação sobre seus direitos e deveres. E em qualquer sociedade civil organizada e democrática, esse tipo de conhecimento deve ser também considerado como necessidade básica das pessoas, assim como alimento, saúde, educação", pondera o candidato, lembrando que esse tipo de conhecimento não é adquirido somente nas escolas. Durante sua recente gestão como presidente da OAB-MS no triênio 2007/2009, Fábio Trad inovou ao firmar parceria com a rádio comunitária do Bairro Moreninha, em Campo Grande, lançando um programa semanal que na FM Moreninhas que atingia mais de 200 bairros na Capital. A cada semana, um advogado respondia perguntas dos ouvintes nas mais diversas áreas de interesse público, como direitos e deveres em casos de separação e divórcio, direitos trabalhistas, na área criminalista etc.

 
"Além de ajudar a fortalecer a imagem dos próprios advogados junto à população, o programa alcançou grande sucesso devido a participação constante dos ouvintes, o que comprovou, na prática, a carência de informação das pessoas", lembra Fábio Trad que pretende, caso seja eleito pela população sul-mato-grossense, a defender no Congresso iniciativas que possam suprir essa necessidade e proporcionar a toda a população acesso aos seus respectivos direitos, essencial à verdadeira cidadania.