Gafes com nome do estado voltam a irritar Fábio Trad

Notícias

24/05/2011
 Sugiro que os funcionários da Câmara estudem geografia com livros editados a partir de 1977”
Sugiro que os funcionários da Câmara estudem geografia com livros editados a partir de 1977”

O deputado federal Fábio Trad (PMDB – MS) voltou a se indignar nesta terça-feira diante das gafes relacionadas ao nome do estado de Mato Grosso do Sul. Desta vez, o deputado alertou os funcionários da Câmara Federal para a ausência do nome do estado nos totens da Casa. “Quem nasce no Rio de janeiro não quer ser chamado de paulista, quem nasce em São Paulo não quer ser chamado de gaúcho. Todos têm direito a sua identidade e os sul-mato-grossenses também. Sugiro que os funcionários da Câmara estudem geografia com livros editados a partir de 1977”, disse Fábio.


Não é a primeira vez que as gafes relacionadas ao nome do estado chamam a atenção de Fábio Trad. Em fevereiro o deputado alertou para o problema referindo-se a um capítulo da novela "Insensato Coração", da Rede Globo, onde, durante um diálogo entre as personagens Luciana (Fernanda Machado) e Pedro (Eriberto Leão), ficou subentendido que a cidade sul-mato-grossense de Bonito, o mais importante pólo turístico do estado, ficaria em Mato Grosso.

Na oportunidade, Fábio Trad afirmou a inadmissibilidade deste tipo de gafe: “O Brasil está errando o nome do meu estado, que é Mato Grosso do Sul. A grande mídia, apresentadores e jornalistas estão confundindo as coisas. A sensação que o sul-mato-grossense tem quando o nome do seu estado é trocado é a mesma que nós, brasileiros, sentimos quando disseram que a capital do Brasil era Buenos Aires. Mato Grosso do Sul é uma unidade federativa que tem sua história e sua cultura e o sul-mato-grossense tem o direito de ver identificado o nome de seu estado da forma correta. Portanto, Mato Grosso do Sul!”, disse.